agosto 23, 2017

Nanã Buroque

 

Nanã Buruquê – A mais velha.

A mais velha das Iabás, que reina nas águas lodosas.

 

“Orixá mais velho do panteão africano, foi mãe de Obaluaê e tem seus domínios relacionados as águas turvas, lamas e mangues.

Também chamada de Nanã Buruquê ou Burukum, suas oferendas não podem ser preparadas com a utilização de metais como facas e talheres”.

 

  • Dia da semana:
Terça-feira.
  • Saudação:
Saluba Nanã.
  • Cores:
Roxo.
  • Sincretismo:
Santa Ana comemorada em 26 de julho.
  • Símbolos:
Vassoura e o Ibirí.
  • Onde recebe oferendas:
Onde exista argila, barro.
  • Principais oferendas:
Velas na cor lilás, pirão, paçoca de amendoim e sarapatel.
  • Bebida:
Vinho.
  • Elemento:
Argila, barro, terra.
  • Animais:
Rã.
  • Comida:
Pirão, jaca, sarapatel.
  • Domínio:
Lugares com barro, pântanos.
  • Particularidade:
É a responsável pela reencarnação, cuida do corpo dos mortos e recria a vida.
  • Características:
Interessante, madura, séria, super protetora, ranzinza e vingativa.
  • Quizíla:
Objetos feitos de metal.

ALGUNS ITÃS

Olorum encarregou Oxalá de criar o homem e Oxalá começou suas tentativas se utilizando de diversos materiais diferentes, não obtendo resultado. Tentou com água, com ar, com fogo, com vinho de palma e nada, o homem se desmanchava, tentou com pedra, madeira e nada, ficava muito duro. Foi quando Nanã Buruquê apareceu para Oxalá e lhe trouxe a solução, trouxe a lama de seus domínios, com a qual o homem foi criado e finalmente funcionou.

____________________________________________

No Candomblé, os sacrifícios a Nanã não podem ser feitos com instrumentos de metal e o itã que explica esta quizila conta que todos os Orixás estavam reunidos para decidir qual era o mais importante entre eles, e quando todos estavam consentindo a favor de Ogum, pois ele teria inventado os instrumentos de metal como a faca, por exemplo, de grande valia para a humanidade, Nanã discordou, apanhou uma galinha e torceu seu pescoço com as próprias mãos, mostrando assim que não dependia da faca de Ogum.